O olhar de mulheres camponesas sobre soberania e segurança alimentar e nutricional

Este trabalho objetiva verificar o conhecimento das participantes do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) em Santa Catarina sobre soberania alimentar e segurança alimentar e nutricional, assim como identificar as mudanças ocorridas na vida destas a partir da produção diversificada de alimentos saudáveis. Trata-se de um estudo transversal qualitativo e descritivo. Foram entrevistadas mulheres membros da direção estadual do MMC (n=10). Os resultados oriundos das entrevistas demonstram conhecimento por parte das entrevistadas sobre soberania alimentar e segurança alimentar e nutricional. As dificuldades encontradas por eles para a produção são a falta de incentivos governamentais e a falta de e a divulgação dos produtos. Como potencialidades, a produção de alimentos orgânicos gera qualidade de vida. Em relação às mudanças ocorridas em suas vidas, elas relatam autonomia e liberdade de escolha na plantação, melhoria financeira e abundância de alimentos saudáveis. Pode-se concluir que o grupo estudado tem clareza no entendimento da soberania alimentar embora tenham uma percepção um pouco limitada sobre o que é a segurança alimentar e nutricional.

Saiba mais: http://www.aba-agroecologia.org.br/revistas/index.php/rbagroecologia/article/viewFile/20663/12662

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.