Fórum de agroecologia de SC define pauta para 2012

Fórum de Agroecologia de SC. Apoio político para a produção de alimentos saudáveis (crédito da foto: https://foodfreedom.wordpress.com/)

Seminário de Agroecologia em 2012, ampliação de assistência técnica e política de Estado  para o setor estão entre principais encaminhamentos

Na primeira reunião realizada em Florianópolis, na Assembleia Legislativa, o Fórum Permanente da Agricultura Agroecológica e Sustentável definiu uma pauta de trabalho extensa para 2012, com destaque para a criação de uma política estadual para o setor. O Fórum foi criado pelo Legislativo em outubro, a partir de proposição do deputado Padre Pedro Baldissera (PT). A principal finalidade é discutir ações locais dirigidas ao desenvolvimento da agricultura orgânica, baseada na produção agroecológica.

O grupo já teve debates com instituições de ensino, Epagri, organizações não governamentais, técnicos e produtores em São Miguel do Oeste (no dia 21 de novembro) e em Chapecó, na última semana. “Estamos colhendo as contribuições em todas as regiões. As próximas reuniões já foram definidas aqui e esperamos, ao final do trabalho, alcançar uma política de Estado, com ações claras, dirigidas à agroecologia”, explica Padre Pedro.
Além do deputado, participaram do encontro em Florianópolis diversas associações de produtores, estudantes, representantes de universidades (entre eles da UFSC, que tem estudos dirigidos à área, e de instituições comunitárias), da Epagri e de organizações que apóiam a produção agroecológica. “Um dos pontos em que precisamos avançar é a alimentação escolar. Com a privatização, proposta pelo último governo, a aquisição de orgânicos foi inviabilizada. Queremos a revisão desse item e avanços efetivos, dos poderes públicos, na definição de ações concretas”, afirma o agrônomo e agricultor agroecológico Nelson Jacomel Júnior.
Entre os principais encaminhamentos da reunião em Florianópolis, o grupo definiu um calendário de trabalho, com início em março de 2012, a realização do 6º Seminário de Agroecologia e a busca por ampliação na assistência técnica, no crédito e da participação da Epagri no apoio aos agricultores.
A pauta é semelhante às resoluções apontadas em São Miguel e Chapecó, que solicitaram um projeto de agroecologia PELO poder público, uma campanha de conscientização dos consumidores sobre os diferenciais dos produtos agroecológicos e a inclusão destes produtos na alimentação escolar das instituições estaduais.

Agroecologia em expansão

Conforme o Censo de 2006, existem mais de 3,2 mil empreendimentos agroecológicos em Santa Catarina. Destes, pouco mais de 600 certificados. Apesar de avanços pontuais na última década, o setor enfrenta problemas como a falta de assistência técnicae apoio por parte do Estado. Neste ano, graças à mobilização de associações e de produtores, já foi incluída uma rubrica na lei orçamentária, que será votada amanhã (14).
Conforme a Epagri, pelas características fundiárias, sociais e culturais, Santa Catarina é o Estado em que a agricultura sustentável e agroecológica tem condições de atingir um grande número de propriedades, já que 90% das unidades tem como modelo a agricultura familiar. “Investir na produção agroecológica significa acompanhar o que a sociedade está demandando, não só do mercado, mas também das instituições públicas”, destaca a Epagri em estudo publicado sobre o setor.

A agroecologia reduz a contaminação ambiental, traz mais saúde tanto para os produtores rurais, como para os consumidores, em geral reduz os custos de produção, utiliza mais os recursos existentes na propriedade e torna o produtor menos dependente de insumos externos. Na área social, ajuda a manter o homem no campo, pois a tendência é utilizar mais o trabalho, e com isso agrega mais a família, valoriza o trabalho e traz dignidade ao ser humano.

Cássio Turra
Assessoria de Imprensa
Mandato Popular
Deputado Padre Pedro Baldissera (PT)
(48) 3221-2726
(48) 9947-2049

Fonte: Portal ALESC

Anúncios
Esse post foi publicado em Agricultura Familiar, Eventos, Notícias, Produção Orgânica, Santa Catarina. Bookmark o link permanente.